Como funciona a mente das pessoas de sucesso?

57

Frequentemente sou questionado sobre o modo como funciona a mente das pessoas de sucesso.

Existe de alguma forma a crença de que todos os que conseguem atingir os seus objetivos na vida, sejam eles riqueza, prosperidade, abundância ou apenas reconhecimento profissional, possuem algo que os diferencia dos demais.

Acredito acima de tudo que a mente de alguém que convive com o sucesso frequente, não possui diferenças significativas quando comparada com a mente de quem abraça o fracasso. Ambos os grupos possuem o mesmo tipo de dúvidas, emoções positivas e negativas e medo do desconhecido. Vamos agora explorar as semelhanças e as diferenças entre a mecânica mental dos dois grupos.

O ser humano está em constante mutação e tenta a cada passo adaptar-se à nova realidade que o circunda. Algo comum em qualquer grupo social é a vontade de conquistar um nível de vida superior ao que vivenciam no presente. Podemos chamar a esse padrão de sonho, crescimento, progresso, bem-estar ou ainda de “futuro perfeito”. Na mente de cada um multiplicam-se, dia-a-dia, os estímulos que nos fazem correm em busca de novos objetivos, alcançando novos horizontes vivenciais.

Imaginemos que existem duas pessoas, uma representando o grupo do sucesso e outra o do fracasso. Ambas possuem um desejo vibrante de se tornarem profissionais de destaque nas suas respetivas áreas. Poderemos para este exemplo considerar dois estudantes em início de carreira que pouco ou nada sabem do mercado real e apenas dominam a teoria académica.

Cada estudante pretende entrar no mercado e traçar uma caminhada de progresso e crescimento constante. Ambicionam ter salários acima da média e chegar finalmente ao topo da carreira no menor tempo possível. Este é o que posso considerar de pensamento “padrão”.

Os estudantes reconhecem que existem inúmeros desafios pela frente. Deverão lidar com a concorrência, a frágil realidade económica, a instabilidade política, a taxa de desemprego, etc. Ambos consideram que a missão é complicada mas sabem com detalhe qual o destino onde pretendem chegar.

Conseguem detalhar com precisão o nível de vida do tal profissional de sucesso que tanto almejam ser. Eles definem mentalmente o salário desse profissional, a imagem pessoal, as conquistas profissionais, o carro, a casa, a família, as viagens, etc., etc., etc…

Até aqui não existe qualquer diferença entre os dois grupos. Ambos possuem uma ideia e sabem qual o destino que pretendem alcançar. A grande e derradeira diferença surge imediatamente a seguir à vontade.

O estudante que representa o grupo do fracasso pensa: “Eu sei o que quero para a minha vida mas, com esta crise, com o desemprego em taxas elevadas, com o nível salarial insatisfatório e a reduzida qualidade de vida da generalidade das pessoas, acredito que devo procurar o primeiro emprego que surgir e garantir pelo menos um salário seguro. No futuro, e assim que o país melhorar, eu parto em busca do meu sonho.”.

O estudante que representa o grupo do sucesso pensa: “Eu sei o que quero para a minha vida, sei que existe crise, desemprego elevado, salários baixos e qualidade de vida inferior à que desejo. O que devo eu começar a fazer a partir de hoje, que me permita contornar esta realidade e garantir a concretização do meu sonho?”

Aqui vemos que a principal diferença entre os dois grupos é que o grupo do fracasso, assume os problemas como realidades absolutas e tenta dentro da sua zona de conforto, conformar-se com a opção “menos pior” visando apenas uma falsa sensação de segurança.

Por outro lado, o grupo do sucesso reconhece as dificuldades, analisa os seus contornos e de imediato se compromete a traçar uma estratégia diária que lhes permite prosseguir na busca pelo seu sonho independentemente da existência de uma realidade presente desfavorável.

É comum diferenciarmos estes grupos pelo seu curriculum vitae e pela sua instrução especializada. O representante do grupo do fracasso obtém uma certificação, licenciatura ou grau académico respeitado e tenta garantir um emprego. O representante do grupo do sucesso, obtém a formação base e complementa com outras áreas do conhecimento para garantir não um emprego mas a concretização do seu sonho.

Pessoas que convivem com o fracasso, queixam-se diariamente e estimulam a crítica, pessoas que convivem com o sucesso, assumem os erros e começam de imediato a trabalhar para que eles sejam extintos o mais rápido possível.

Pessoas que convivem com o fracasso trabalham pela conquista de segurança e são na maioria subordinados. Pessoas que convivem com o sucesso trabalham por metas e objetivos e são na maioria líderes.

Sem ação não há resultados

Espero que o leitor não interprete as minhas palavras com aspereza, mas como profissional na área do desenvolvimento humano sei que sem ação não existem resultados. Quem estabelece o seu rumo baseado na manutenção do presente, jamais poderá criar um futuro desejado.

O que é de lamentar é que vivemos numa era onde as pessoas foram levadas a crer que o sucesso está sempre no campo externo: nos outros, no estrangeiro, nos títulos académicos elevados, etc. Na verdade o passado recente mostra-nos que o sucesso surge de um processo interno que conseguimos exteriorizar através da comunicação de forma eficaz.

O sucesso começa na mente. É necessário que tenhamos a capacidade para nos mantermos fiéis aos nossos ideais independentemente da realidade que temos à nossa volta.

A mente das pessoas de sucesso não releva os obstáculos com negatividade. Tal como disse Lewis Carrol, “A única forma de chegar ao impossível é acreditar que é possível”, e é essa a grande verdade dentro da mente de alguém de sucesso.

Existem como é óbvio, imensos contornos únicos e que diferenciam os fracassados e os bem-sucedidos mas, na verdade, a maior diferença ente os dois grupos é a capacidade dos bem-sucedidos agirem e seguirem em frente, independentemente do meio que os envolve.

O passo a passo para o sucesso e predisposição mental necessária para atingir a linha da vitória é algo que tenho trabalhado por mais de 20 anos. Ao longo da minha vida, estudei com persistência a vida de figuras de sucesso ao longo da história e essa característica de impulso é visível em todas elas.

Não pense o leitor que pessoas de sucesso não sentem medo ou que não têm dúvidas. O medo e a dúvida existem em qualquer mente humana. A forma como reagimos a este tipo de estímulo emocional é que faz com que o futuro se avizinhe com brilhantismo.

Acredito que, hoje em dia, as condições são cada vez mais favoráveis para sonhar e quem não sonha não sabe o que perde. Existem duas realidades cada vez mais distintas: a dos que sobrevivem e a dos que vivem intensamente. Esta postura perante a vida e o uso do nosso maior recurso que é o tempo é o que diferencia cada vez mais as pessoas.

O sucesso não é caracterizado necessariamente por riqueza ou prosperidade financeira. O sucesso é apenas o nome que pode ser atribuído à busca e concretização de ideias ou sonhos.

Por tudo isto, seja atrevido, observe as barreiras e em vez de pensar no tamanho delas, desenvolva as competências necessárias que lhe permita ultrapassá-las.

Votos de muito sucesso e não se esqueça que o futuro é apenas a materialização dos seus pensamentos, palavras e ações.

você pode gostar também Mais do autor

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies Mais informação

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies

Close