Opções para o alívio da dor na gravidez e dor de parto

Como aliviar as dores de parto e dores de gravidez.

166

Embora dar à luz seja o processo mais natural do mundo, sem dúvida que pode ser desconfortável.

Se estiver preparada e souber as opções que tem sentir-se-á mais confiante. Não é vergonha nenhuma pedir ajuda para as dores. O mais importante é trazer ao mundo um bebé saudável.

Visualização positiva!

Perca tempo a aprender alguns exercícios de visualização positiva, que a ajudam a lidar com a dor e a manter o bom humor.
– Imagine o som da água a correr a cada contração, à medida que o bebé se dirige para a vida fora do útero.

– Imagine a dor como um estímulo para bebé, incentivando-o a respirar.

Visualize cada respiração sua a encher o bebé de oxigénio vital.

– Tente concentrar-se na visualização do seu corpo a abrir-se fácil e lentamente, para deixar o bebé vir ao mundo.

Na fase inicial

Inspire lentamente pelo nariz e expire pela boca a cada contração.

Respire mais depressa e menos fundo à medida que se intensificarem e depois, no pico, respire apenas pela boca.

Mudar de posição

Variar as posições pode alterar o formato da pélvis, ajudando a cabeça do bebé a posicionar-se durante a primeira fase e melhorando a rotação e descida na segunda fase.

Manter a mobilidade

Acelera as contracções e ajuda a cabeça do bebé a descer. Também ajuda à libertação de endorfinas, que podem melhorar o seu humor e agir como analgésicos naturais.

Remédios naturais

Podem ser úteis no trabalho de parto, mas peça a opinião de um especialista.

Não se esqueça de falar com o seu médico ou parteira sobre o que tomar durante o parto.

O seu principal apoio

O contributo dado pelo seu parceiro durante o parto não deve ser sobrestimado.

Quer entre para a banheira consigo, lhe dê massagens e a ajude nos exercícios de respiração, quer apenas incentive os seus esforços, tem de se envolver desde o início.

Também terá de estar em sintonia com as suas necessidades e ser capaz de perceber quando é que você precisa de mais ajuda, apoio ou intervenções, como no alívio da dor.

O papel do parceiro de parto

Ele terá a honra de estar presente neste momento especial, mas esse papel implica algumas responsabilidades.

Envolver o seu parceiro

Fale com ele, para que saiba o que fazer em cada fase do trabalho de parto e como ajudar. Nenhum parto corre exatamente como planeado e pode ser intimidante, mas discutir as coisas antecipadamente ajuda-a a manter-se positiva.

O seu parceiro de parto deve:

– Visitar o seu médico ou parteira pelo menos uma vez para colocar as suas questões.
– Ir consigo visitar o hospital.
– Planear e praticar o melhor trajeto para o hospital.
– Rever o seu plano de parto e identificar as áreas em que é possível chegar a acordo.
– Ir a pelo menos uma aula pré-natal, para perceber as posições e técnicas respiratórias para o trabalho de parto.
– Preparar um saco com lanches, distrações, óleos de massagem e tudo o que possa tornar mais positiva a sua experiência.
– Saber onde guarda o seu saco para o hospital e o que tem de ser adicionado à última hora.
– Aprender algumas técnicas de massagem.
– Conhecer os analgésicos disponíveis e saber como usar remédios e tratamentos naturais que você queira experimentar.
– Estar preparado. Você irá precisar de muito apoio e carinho, mas avise-o de que podem haver momentos em que ele pode ter de se afastar se você não quiser que lhe toquem.

Métodos naturais de alívio da dor

Podem incluir massagens (feitas pelo parceiro ou uma amiga), relaxamento (que deve aprender nas aulas pré-natais), exercícios de respiração (aprendidos nas aulas pré-natais), água (num banho, duche ou piscina de parto) e exercícios ligeiros.

São todos particularmente eficazes no início do trabalho de parto.

Reflexologia

Procure um profissional competente que manipule os pontos de energia reflexos das suas mãos e pés.

Pode aliviar-lhe as dores de parto, acalmá-la e melhorar as contrações, ao estimular canais de energia.

O seu parceiro de parto pode usar algumas técnicas básicas.

Estimulação

A TENS (Estimulação Eléctrica Nervosa Transcutânea) envia uma corrente de baixa voltagem ao corpo, para produzir as suas próprias substâncias para alívio da dor.

Água

A água quente pode ser muito terapêutica durante o parto.

Procure aceder a uma banheira ou piscina de parto no local que escolher para ter o bebé.

Adicione uma chávena de sais marinhos à água para evitar que a sua pele enrugue e pode usar óleos essenciais (dilua-os numa chávena com leite) para intensificar a experiência.

Comunique o que sente

Falar com a parteira e o assistente de parto pode ajudá-la a lidar com o desconforto e qualquer receio que tenha.

Umas mulheres gostam do contacto físico estreito quando estão em trabalho de parto e outras preferem que as deixem em paz.

Não tema expressar as suas necessidades – e como se sente. A equipa está lá para a apoiar.

Anestesia epidural

Adormece os nervos que correm pela zona inferior das costas, entre o útero e o canal do parto, com um anestésico local.

Pode sentir dores de cabeça ou ter uma quebra da pressão arterial durante e depois, mas o bebé não deve ser afetado.

Como funciona a epidural

É inserido um tubo fino na região dos nervos (evitando a espinal medula) e é injetado um anestésico.

Uma epidural estandardizada pode tornar as pernas “pesadas”, mas uma mais fraca e “móvel” permite alguns movimentos.

Outras opções

Há muitos outros métodos, naturais e não só, que podem ser usados para a ajudarem a controlar a dor, incluindo:

Gás e ar

O Entonox é uma misturade oxigénio e óxido nitroso para alívio da dor, concebido para aliviar a dor sem a consequente sonolência. Atua em menos de um minuto e pode ser usado no trabalho de parto e parto. Embora atravesse a placenta, não são conhecidos efeitos no feto. Algumas mulheres sentem-se atordoadas, maldispostas, com a boca seca ou tontas, mas acaba com a dor e você pode controlar o seu uso.

Injeções analgésicas

São uma espécie de analgésico que só pode ser administrado pelo médico ou parteira.

A mais utilizada costuma ser a Petidina, bem como a Diamorfina e a Meptazinol, que são administradas por injeção nos músculos da coxa ou das nádegas.

Entre os efeitos secundários encontram-se as náuseas, vómitos e sonolência, e também podem afetar a respiração do bebé e torná-lo sonolento.

Métodos naturais

Estão disponíveis muitos tipos de remédios e terapias que estimulam o trabalho de parto, aliviam a dor, mantêm-na relaxada e aceleram a cura.

Organize-se com antecedência e confirme se o seu hospital permite que as use.

A acupunctura, por exemplo, por vezes é usada nos hospitais durante o parto e algumas mães sentem que reduz a dor.

Normalmente tem de procurar um especialista em acupunctura antes do parto e pedir-lhe que se ocupe de si durante o trabalho de parto.

você pode gostar também Mais do autor

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies Mais informação

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies

Close