Hérnia Discal – Sintomas e Tratamento

Hérnia Discal – Sintomas e Tratamento
Avaliar

A Hérnia discal é cada vez mais conhecida em Portugal tendo vindo a aumentar bastante o número de diagnósticos realizados nos últimos anos. Apesar de ser uma doença que existe há muitos anos, só agora as pessoas se começaram a interessar por ela, ou seja, só agora as pessoas tentam tratar a doença não andando anos a fio com dores na coluna como antigamente.

O que é a Hérnia Discal ou hérnia de disco?

Coluna vertebral é composta por 33 vertebras e consequentemente 32 discos intervertebrais, estes discos possuem a função de conseguir manter as vertebras afastadas e ainda de fazer com que o esqueleto humano se consiga movimentar. No interior dos discos intervertebrais existe uma estrutura gelatinosa, esta possui a função de um amortecedor na área central do disco, ou seja, no núcleo pulposo sendo este envolvido por um anel.

Quando existe uma força mais forte na zona do anel este tende a romper-se, tendo como consequência a saída de parte do núcleo, formando assim a hérnia discal.

hérnia discal

Tipos de hérnia de disco:

Existem três tipos de hérnias discais, sendo estes: Protrusas, Extrusas e Sequestradas.

  • Protrusas: Neste tipo de hérnia discal o diâmetro da base de implantação da hérnia sobre o disco intervertebral é mais largo do que qualquer outro diâmetro da hérnia;

  • Extrusas: Nas hérnias extrusas pode ter existido uma perda no contacto do fragmento com o disco ou então o diâmetro da base de implantação da hérnia sobre o disco intervertebral é menor do que qualquer outro diâmetro da hérnia;

  • Sequestradas: Nas hérnias sequestradas, tal como o nome indica a hérnia irá ser transportada para dentro do canal, podendo ser para cima, para baixo ou para o interior do forâmen.

Possíveis causas da Hérnia discal:

Os médicos apontam algumas das principais causas para que uma hérnia discal se desenvolva, contudo nem sempre ela se desenvolve apenas por esses motivos. É muito importante que não descure da sua saúde e quando sentir algo fora do normal que dirija ao seu médico de família e que este aconselhe a fazer alguns exames, tais como: Raio-X, uma TAC ou uma ressonância magnética. Algumas hérnias não são visíveis no Raio-X sendo necessário recorrer a um dos outros dois exames para que esta seja visível, alguns médicos quando não encontram nada no exame de Raio-X prossupõem que nada existe, mas se as dores persistirem e aumentarem a sua intensidade insista com o médico para que seja efetuado mais um exame.

As causas da hérnia discal ou hérnia de disco mais apontadas pelos especialistas são:

  • Postura do seu corpo diariamente, ou seja, se não possui uma boa postura (estar sentada direita na cadeira ou se está inclinada frequentemente) vai ter mais probabilidades que a hérnia de desenvolva;

  • Alterações frequentes e bruscas da posição da coluna;

  • Movimentar demasiado o pescoço e a coluna;

  • Levantar pesos excessivos: A coluna vertebral apesar de possuir uma grande elasticidade carrega todo o seu esqueleto, o facto de levantar mais peso ainda irá fazer com que esta se esteja a esforçar em demasia, podendo assim romper o anel. Para além de levantar pesos por si só, terá de ter ainda mais atenção à forma como os levanta, pois se os levantar na posição errada estará a piorar em muito a sua coluna;

  • Obesidade;

  • Alterações degenerativas;

Sintomas de hérnia de disco ou hérnia discal:

As hérnias discais podem demorar algum tempo até se manifestarem, ou seja, podem demorar algum tempo até começarem a aparecer os primeiros sintomas. Como são conhecidas, este tipo de hérnias aparece geralmente na zona inferior da coluna, zona lombar, sendo que os sintomas são por norma referentes a essa zona assim como aos membros inferiores.

A intensidade dos sintomas e das dores depende da gravidade da compressão ou da lesão na raiz, ou seja, quanto maior for a compressão na raiz da hérnia mais dores a pessoa vai ter.

Sintomas em geral da hérnia de disco:

  • Dores lombares e ao longo do nervo ciático (nervos que atravessa desde a coluna até ao calcanhar)

  • Dores nos membros inferiores, por norma afeta apenas um dos membros;

  • Dormência no membro inferior;

  • Debilidade nas pernas, ou seja, poder ficar sem força momentânea, ou não, nas pernas, podendo algumas vezes desequilibrar-se e cair;

  • Alteração do controle sobre a bexiga e intestinos, ou seja, caso a hérnia tenha dimensões elevadas pode afetar os nervos que controlam a função dos intestinos e da bexiga, fazendo com que não consiga controlar estas duas funções;

Os sintomas da hérnia discal nem sempre estão presentes com a mesma intensidade, ou seja, poderá sentir sempre um formigueiro na perna ou nos pés mas pode não ter dores, contudo quando isto acontece, quando as dores voltam vêm com muita intensidade, por isso recomenda-se que ande sempre com os analgésicos perto de si. Sendo assim, as dores podem aparecer, desaparecer e reaparecer em intervalos de longa ou curta duração, dependendo do estado avançado, ou não, da hérnia discal.

É de salientar que este tipo de doença piora com o esforço e o movimento, um vez com esta doença é importante que tenha atenção em tudo o que faça e da maneira como o faz, por norma os médicos recomendam repouso total ou quase total durante o tratamento.

Tratamento da hérnia de disco:

A hérnia discal poderá vir a ser tratada de diversas formas, dependendo do estado desta. O principal tratamento desta doença é o repouso, sendo que a pessoa quando tem dores fica em repouso absoluto. Mesmo depois de a crise passar é importante que a pessoa tenha cuidado com o tipo de trabalho, com os pesos excessivos e que evite fazer gestos que a façam ficar com dores, por exemplo agachar-se ou fazer esforços, evitando assim ter uma crise de novo.

Quando a hérnia discal começa a dar dores mais frequentemente a opção é o repouso em conjunto com fisioterapia, as sessões de fisioterapia são realizadas utilizando métodos como aplicação de calor, infravermelhos, ultrassons, massagens, aplicação de forças no sentido inverso às vértebras da zona afetada.

Contudo nem sempre estes dois tratamentos são suficientes, sendo que por vezes a qualidade de vida dos doentes acaba por piorar bastante devido às dores que sentem, sendo que aí a última e única opção existente é a cirurgia. Nos dias que correm a cirurgia já não é tão perigosa, sendo que a percentagem de casos onde a cirurgia foi bem-sucedida são elevadíssimos.

A cirurgia para tratamento de uma hérnia discal é relativamente rápida, apenas sendo necessário ficar no hospital entre 2-3 dias, contudo a recuperação total da mesma pode demorar alguns meses, isto por apesar de uma melhora significativa logo nos primeiros dias, o organismo demora algum tempo a readaptar-se. Os médicos aconselham a que os primeiros 15 dias sejam de repouso absoluto, durante os primeiros 6 meses poderá retomar a sua vida aos poucos e só após o primeiro ano é que a sua vida deverá ser normal. Nos primeiros meses é garantida uma taxa de melhoramento muito grande, sendo que sentirá logo a diferença após a operação, apesar do tempo de recuperação ser rápido na prática é importante que mesmo que se sinta bem não abuse nos esforços durante o primeiro ano pois poderá estragar tudo o que até agora a ajudou.

Durante toda a sua vida é importante que tenha cuidado, mesmo que não tenha a hérnia de disco, nunca se sabe quando ela pode aparecer, por isso todo o cuidado com a coluna vertebral é pouco quando o que está em jogo é a saúde de cada um.

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close