Voz de familiares ajuda a sair do coma

Voz de familiares ajuda a sair do coma
Avaliar

A voz de pessoas queridas pode ser um estímulo fundamental para um paciente recuperar do estado de coma. Um estudo norte-americano demonstrou que este som familiar pode ajudar a despertar a parte adormecida do cérebro.

“Será que me ouve?”. São muitos os familiares e as pessoas próximas de doentes em coma que colocam esta questão. A investigação realizada pela unidade hospitalar Northwestern Medicine and Hines VA Hospital, nos Estados Unidos da América, procurou esclarecer esta dúvida e pediu a membros da família de pessoas em coma que gravassem histórias de família que os pacientes recordassem. Os pacientes em coma ouviram os registos quatro a seis vezes por dia, durante pelo menos seis semanas, através de um equipamento com auscultadores.

O estudo, publicado no jornal Neurorehabilitation and Neural Repair, contou com a participação de 15 pacientes que sofreram traumatismos cranianos severos e que se encontravam em estado comatoso. O tratamento foi aplicado, em média, 70 dias após o acidente que os deixou naquele estado – a maior parte deles rodoviários – e os doentes que o seguiram recuperaram a consciência significativamente mais depressa do que aqueles que não ouviram as histórias.

De acordo com Theresa Pape, neurocientista e uma das autoras principais do estudo, os especialistas acreditam que “ao ouvir essas histórias através de parentes e pessoas próximas, as vozes entram nos circuitos cerebrais responsáveis pelas memórias de longo prazo”.

Como resultado deste processo, os pacientes em coma acordam mais facilmente, tornam-se mais atentos ao ambiente que os rodeiam e começam a responder a conversas e instruções. Como a neurocientista refere, esta simulação “é o primeiro passo para a recuperação da consciência”.

Este tratamento centrado nas vozes de familiares também pode trazer benefícios aos próprios parentes, dando-lhes uma sensação de utilidade e a oportunidade de fazer parte do tratamento e da recuperação do seu familiar.

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close