Corrida: proteja a saúde e melhore a performance evitando lesões

Corrida: proteja a saúde e melhore a performance evitando lesões
Avaliar

A atividade física é parte essencial de uma vida saudável. Andar e correr são uma componente simples e fácil de aplicar. Veja como, quando e onde o pode fazer, prevenindo lesões. A bem da (sua) saúde.

As doenças cardiovasculares são atualmente a principal causa de morte nos países industrializados, incluindo Portugal. A atividade física contribui de modo significativo para a melhoria da saúde e qualidade de vida. Reduz os riscos de hipertensão arterial, de doença coronária, de insuficiência vascular cerebral, da diabetes, da osteoporose, da obesidade, do reumatismo, melhora o colesterol e reduz os triglicéridos. Com benefícios a nível psicológico, contribui ainda para reduzir a intensidade de estados de neurose e ansiedade e os índices de stress.

É esta mensagem que importa passar para as populações em geral. Trata-se de assumir um desafio individual e coletivo, reorganizando a atividade diária de modo a integrar o exercício físico nos hábitos de vida, de forma natural e imprescindível.

 

Uma questão de equipamento

A oferta pública de locais de prática é fator de motivação. No entanto, não se exigem espaços formais, como uma pista de atletismo, um pavilhão desportivo ou um ginásio, mas sim espaços de prática informal, como seja o “paredão” à beira-mar, os percursos pedonais em meio urbano ou rural, o tradicional circuito de manutenção, a serra, a praia, até visitas a locais com interesse histórico e patrimonial ou simples passeios onde se cruzam o lazer e o consumo. Seja qual for a opção, valorize sempre a segurança, a limpeza e a iluminação.

Caminhar ou correr não obriga a grandes custos financeiros. No entanto, se for necessário adquirir algum equipamento (calçado e vestuário) faça-o de forma correta, aconselhe-se em casas comerciais da especialidade. O calçado (sapatos/ténis) constitui a principal preocupação, especialmente para os utilizadores da corrida como meio preferencial de atividade física, face às condições do piso (piso duro, estrada, empedrado, etc). Tenha em atenção as suas caraterísticas, nomeadamente, o formato do sapato, a absorção do impacto, a durabilidade e a acomodação ao pé (estabilidade).

Use também sempre roupas folgadas e apropriadas, de acordo com a temperatura ambiente, sejam cores claras e acessórios ajustados a dias de verão. Nos dias de frio, peças de roupa mais fina ajudarão a manter a temperatura corporal e são fáceis de retirar em caso de calor –lembre-se das várias camadas de proteção que uma cebola contém. Pode usar também gorro, luvas e um fato de treino de tecido impermeável, resistente ao vento e ao frio, sem prejuízo para a transpiração.

Como começar a fazer corrida?

Quanto à corrida, não há uma técnica correta, padronizada. Cada um, à medida que a experiencia vai decorrendo, encontrará o seu estilo de corrida. Faça você mesmo e lembre-se que:

• A corrida deve ser económica e descontraída, com evidência para o queixo/maxilar (solto), mantendo o tronco direito, dirigindo o olhar para a frente e não olhe os pés;

• Os braços acompanham o movimento de corrida, mantendo-se ligeiramente afastados e fletidos, numa posição cómoda e descontraída, com elevação até uma posição confortável com balanço a um ritmo normal;

• Os pés devem mover-se de forma articulada, mais sobre a planta do pé e não nas pontas dos dedos ou calcanhares. A corrida desenrola-se suavemente e sem barulho;

• Mantenha o seu ritmo de passada e procure respirar naturalmente, de forma descontraída. Corra dentro do seu ritmo normal de conversação, permitindo a entrada de O2 suficiente (pela boca, nariz ou ambos) e o ciclo da inspiração/expiração decorre entre cada duas, três passadas;

• Deve ser capaz de falar enquanto corre ou enquanto intercala a corrida com o andar/caminhar. Se não for o caso, reduza a intensidade do exercício (o ritmo de corrida ou a passada).

Não se esqueça que, antes de iniciar um programa de atividade física, deve proceder a uma avaliação médica. Além disso, tenha sempre em consideração que a atividade a realizar deve ser adequada às suas reais capacidades e escalão etário. Se não pode correr faça antes uma caminhada; se 30 minutos é muito penoso, reduza para 15 ou 20 minutos; se a amplitude ou a frequência da passada não se enquadram no seu ritmo ideal, reduza a intensidade do exercício., por isso, ajuste-se mas não desanime, não desista.

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close