Exercícios de Kegel: para melhorar a incontinência urinária.

Exercícios de Kegel: para melhorar a incontinência urinária.
Avaliar

O que são os exercícios de Kegel e quando surgiram?

O médico inglês Arnold Kegel, em 1948, foi o primeiro a descrever os exercícios para o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico como tratamento para a incontinência urinária feminina.

Quem pode se beneficiar dos exercícios de Kegel?

Todas as mulheres podem realizar os exercícios para fortalecer seus músculos do períneo como prevenção ou tratamento da incontinência urinária, fecal, de gases. Os homens com incontinência urinária também se beneficiam desses exercícios.

Como os exercícios do assoalho pélvico podem ajudar a mulher? O que eles proporcionam?

Esses exercícios aumentam a força de sustentação dos músculos do assoalho pélvico e do períneo, auxiliando na oclusão da uretra e do ânus, favorecendo, assim, a manutenção da continência vesical e anal, além de melhorar a resposta sexual.

Como se pratica os exercícios (passo a passo)?

Os exercícios devem ser feitos rotineiramente para se obter resultados eficazes. Deve-se contrair os músculos do períneo como se estivesse segurando os gases ou como se quisesse interromper a urina. A contração deve ser sustentada de 5 a 10 segundos, repetindo-se 10 a 15 vezes, uma vez ao dia, lembrando de dar o dobro de tempo de repouso, isto é, se contrair 5s deve relaxar 10s antes da próxima contração.

O que não se deve fazer enquanto se pratica os exercícios?

As contrações devem ser bem direcionadas. Movimentos do quadril, região lombar, membros inferiores devem ser inibidos, para que não mascarem a real contração do assoalho pélvico. Estudos demonstraram que aproximadamente 35% das mulheres não conseguem contrair seus músculos do assoalho pélvico quando solicitados pela primeira vez. Nesses casos, deve-se procurar um fisioterapeuta para realizar um tratamento de conscientização desses músculos e para se traçar um plano de fortalecimento deles.

Quando devemos fazer os exercícios?

Depois de adquirido consciência e força, os exercícios devem ser realizados sempre que ocorre aumento da pressão intra-abdominal (tosse, espirro, erguer peso, atividade física…). Lembrando que a rotina de exercícios é a grande aliada — estamos falando de músculos que, quando não exercitados, voltam a enfraquecer!

Fonte: Dra. Adriana Moreno – Fisioterapeuta graduada pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close