Homeopatia na adolescência

Avaliar

Pequenas depressões, comportamentos alimentares anárquicos, acne… Enfim, o seu filho está irreconhecível. Com os conselhos de Maria Pinto, investigadora em Ciências Pluridisciplinares, descubra algumas das soluções naturais para o ajudar a ultrapassar esta fase difícil.

A adolescência é sempre um período de grandes sobressaltos e de várias transformações. É uma fase crítica, e bastante criticada, sobretudo por todos aqueles que parecem já não se lembrar da sua própria história.

O adolescente não ouve, não vê e começa a criar o seu mundo, onde tudo gira à volta dessa incompreensível e terrível realidade que se chama: «Eu não tenho limites! Deixem-me viver!…»

Aqui, surge o conflito, e grandes armadilhas, entre o adulto e o adolescente.
Devo eu (pai ou mãe) fazer alguma sugestão em plena crise da sua existência?… Talvez seja melhor nem pensar nisso, isto vai passar–lhe?… O problema aqui é que o tempo não tem o mesmo ritmo que os nossos relógios. A puberdade não se limita somente ao aparecimento do período para uma rapariga ou ao crescimento do sexo para um rapaz.

Esta etapa complexa é o ponto de partida para uma série de reacções hormonais que irão transformar radicalmente a imagem corporal, incluindo a parte emotiva e psicológica do adolescente. A homeopatia poderá ser um interessante ponto de encontro, forne-cendo respostas, entre o adolescente e a sua crise, tendo sempre em conta o problema e o seu perfil psicológico e emotivo.

A depressão

A transição do adolescente é sempre solicitada de várias formas e as crises devem ser lidas como um apelo e um pedido de ajuda. Caberá ao adulto identificar os sinais e agir em conformidade.
Trata-se simultaneamente de uma transformação e renovação interna e, mesmo nas reacções mais agressivas, é bom saber que, internamente, o adolescente sente-se fragilizado.
Neste período, poderão surgir alguns desequilíbrios que, tratados a tempo, traduzirão um melhor bem-estar, sendo que a homeopatia, quando bem utilizada, poderá ser bastante eficiente.

Qual o tratamento a escolher…?

Ele sente-se deprimido por um acontecimento, uma discussão ou um desgosto de amor.
As suas alterações de humor são imprevisíveis, desaparecem da mesma forma que aparecem. Pode pensar-se em Ignatia-Amara, para regularizar as pequenas depressões passageiras.
É púdico, susceptível e fechado: Natrum-Muriaticum, tem uma acção benéfica neste estádio.
Sente-se permanentemente agredido, é muito susceptível, recusa falar dos seus problemas e também tem grandes crises de cólera: Staphysagria, é um remédio a ter em conta.

Sente pânico, medo de falar em público e um enorme pavor dos exames: Gelsemium, poderá produzir óptimos resultados.
Qualquer um destes medicamentos deve ser tomado na diluição de 15 CH. Inicie sempre o tratamento por uma dose individual – três grânulos, uma a duas vezes por dia. Logo que observe melhoras nos sintomas interrompa o tratamento.

Problemas de sono

Os problemas de sono são, frequentemente, a consequência de modificações hormonais súbitas do organismo. É também o desejo inconsciente de romper com uma das principais regras educativas.
Corrigindo os seus dese-quilíbrios psicossomáticos, a homeopatia pode ajudar num sono mais tranquilo.

Qual o tratamento a escolher?

Se ele, ou ela, abusar de excitantes como o café, tabaco, refrigerantes, para se sentir mais enérgico, optar por Nux Vomica.
Se tem problemas afectivos, ou alguma preo-cupação e insónias, Ignatia-Amara, é o remédio indicado.
Acorda de mau humor, mas está sempre agitado e só pensa em sair com os amigos à noite: neste caso recomenda-se Lachesis.
Adormece facilmente e acorda frequentemente a meio da noite, sem sono: Coffea-Cruda é o remédio indicado.
Não esquecer que cada medicamento se toma na diluição de 15CH, cinco grânulos antes do jantar durante 15 dias.

As dietas e os excessos alimentares

Uma jovem em plena puberdade raramente está satisfeita com a sua imagem e poderá, em determinados casos, criar as tais obsessões que se podem manifestar em polari-dades opostas, seja num excesso de alimentação incontrolável, seja nas tais dietas e jejuns intermináveis, com o pavor de engordar.
O equilíbrio dinâmico do metabolismo (entre a assimilação e a eliminação) e uma boa estabilidade psicológica é uma regra fundamental para o crescimento saudável do seu adolescente.

Qual o tratamento a escolher?

É guloso, gosta de um bom petisco, come várias vezes fora das refeições, no final da refeição sente-se sonolento e sem energia: Nux-Vomica é o ideal.
Tem horror de engordar, faz dietas constantes, e nunca está satisfeita com a sua imagem, encontrando sempre pequenos defeitos: (riscos de anorexia) Tarentula-Hispanola, deverá ser considerado em primeiro lugar.
Se entra em estado de bulimia (comendo tudo o que vê), normalmente é para esconder uma depressão secreta e profunda; é também muito romântico e sente-se excepcionalmente diferente na lua cheia: Antimonium Crudum é o medicamento mais aconselhável. Mais uma vez se chama a atenção que deverá iniciar o tratamento com uma dose individual na diluição de 15CH e continuar com cinco grânulos em jejum e cinco grânulos antes do jantar, durante pelo menos 15 dias.

Acne

A grande problemática da adolescência é a pele, na medida em que a produção de androgenes (hormonas masculinas) têm um aumento de produção de gordura e poderão surgir problemas de excesso na pele.

Qual o tratamento a escolher?

Poderá juntar-se à ho-meopatia um tratamento que funcione à base de oligoelementos. Consiste em tomar uma ampola de cobre-zinco, diariamente, durante três meses, renovando o tratamento.
Se as borbulhas estão localizadas na fronte, o Selenium é um remédio excelente. No caso de as borbulhas aparecerem nas costas e peito, poderá tomar Kalium-Bromatum.

As raparigas que apresentem várias borbulhas com cabeça branca, particularmente na altura da menstruação, e com pequena inflamação à volta, deverão tomar Eugénia Jambosa. Os resultados são muito eficazes. Cada um destes remédios deverá ser tomado na diluição de 5CH, três grânulos três vezes por dia, antes das refeições e durante 15 dias.

Em casos difíceis é sempre aconselhável a consulta a um especialista.
A adolescência é uma etapa única e inesquecível, é necessário saber vivê-la, saber acompanhá-la e, aprender, se possível, algo para transmitir às novas gerações de adolescentes.

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close