Quer engravidar? Saiba como conseguir engravidar com o timing certo!

Avaliar

Tem tentado engravidar sem sucesso? Já pensou nas causas desta situação?         

Nesta edição, e com a ajuda da psicóloga clínica Marta Crawford, aprenda a fazer as contas do seu período fértil e as melhores táticas para conceber com sucesso. Sem dramas, com boa disposição e humor, tente até conseguir!

Na sua opinião, quais os passos para aumentar a probabilidade de uma mulher engravidar?

Nos casos em que o método contracetivo utilizado é hormonal (pílula, anel vaginal, implantes, ou outro) o primeiro passo é, semdúvida, deixar de tomar o contracetivo habitual e esperar pela regularização do ciclo menstrual.

A mesma não é imediata, e, por vezes, só ao fim de dois ou três ciclos após a interrupção do contracetivo, é que o ciclo estabiliza e se torna mais fácil determinar os dias mais férteis, altura ideal para engravidar.

Cada mulher deve aprender a conhecer como funciona o seu organismo, nomeadamente a duração dos seus ciclos menstruais, a data em que inicia o período menstrual, e os dias em que ocorre a ovulação, mas nem sempre a mulher sabe como fazê-lo.

Cada mulher deve aprender a conhecer como funciona o seu organismo, nomeadamente a duração dos seus ciclos menstruais, a data em que inicia o período menstrual e os dias em que ocorre a ovulação

O primeiro passo é registar todos esses dados de forma a poder determinar com maior precisão o período fértil.

tempo certo engravidar

E mesmo quando não é utilizada a contraceção hormonal é muito importante que as mulheres façam um registo/calendário da duração dos seus ciclos, identificando em cada mês o primeiro dia do período menstrual.

O problema é que há muitas mulheres que desconhecem a forma de realizar os cálculos, sendo que, tal como revelou um estudo recentemente apresentado (Gravidez e Planeamento em Portugal), 31% da população feminina não tem certezas sobre quando é que teve a última menstruação e apenas 19% afirma saber quando se encontra em ovulação – o que obviamente dificulta o processo.

A verdade é que são muito poucos os dias durante um ciclo menstrual em que a probabilidade de conceção está no seu auge: trata-se dos dois dias imediatamente anteriores ao dia da ovulação e no próprio dia da ovulação, que é quando os níveis da Hormona Luteinizante – a hormona responsável por dar sinal ao ovário para a libertação de um ovócito – se encontram mais elevados.

Este processo ocorre 24 a 36 horas antes da ovulação. Assim, o desafio que se coloca é, no fundo, conseguir o timing certo.

Depois, há variadíssimas “ajudas extra” de que os casais se podem socorrer… Por exemplo: evitar o desperdício – implica a abstinência ejaculatória do parceiro durante dois ou três dias antes de ter a relação sexual, com base na teoria de que ao ejacular todos os dias estará a diminuir a quantidade e qualidade dos espermatozóides; utilização de posições durante a relação sexual que favoreçam uma penetração profunda, para que a ejaculação ocorra o mais perto da entrada do útero e evitar os duches vaginais após o coito.

Considera que a vida actual e o facto de as mulheres engravidarem cada vez mais tarde aumenta a infertilidade e a dificuldade de uma primeira gravidez com sucesso?

O stresse, o ritmo de vida atual e até a crise acabam por interferir na vida de muitos casais, aumentando as suas preocupações e ansiedade, o que pode destabilizar a vida conjugal e sexual dos casais.

Casais que estão muito absorvidos a lidar com problemas ou com exigências profissionais, acabam por ter menos disponibilidade para se relacionar sexualmente e, até, por considerarem que talvez não seja o momento certo para terem filhos.

Vão adiando até que todas as condições estejam reunidas e nem sempre estão, como todos sabemos. Depois, o facto de a conceção não acontecer assimque o casal decide que é isso que quer, pode geral ansiedade no casal e dificultar a própria capacidade de conceção.

Em relação à idade, o auge da fertilidade da mulher é entre a adolescência e os 30/35 anos, mas isso não quer dizer que uma mulher depois dos 35 vá ter dificuldade em engravidar, ou que uma mulher com menos de 30 anos não tenha esse tipo de problemas.

A partir dos 35 anos, a fertilidade vai diminuindo mas isso não significa que a mulher não possa engravidar até chegar à menopausa, altura em que, de facto, fica impossibilitada de o fazer.

É natural, dados os condicionalismos sociais, económicos e até culturais da nossa sociedade, que as mulheres adiem cada vez mais a maternidade e a questão da idade/fertilidade não devia determinar essa decisão, embora muitas mulheres, de facto, manifestem essa preocupação.

O stress, o ritmo de vida actual e até a crise acabam por interferir na vida de muitos casais, aumentando as suas preocupações e ansiedade, o que pode destabilizar a vida conjugal e sexual dos casais.

Quais as hipóteses de um casal saudável conceber num curto espaço de tempo?

A saúde, a boa forma física, o bem-estar entre o casal são factores importantes que podem aumentar as hipóteses de concepção, mas não é garantido.

O bem-estar entre o casal, torna o casal mais cúmplice, mais próximo e com mais vontade de se relacionar sexualmente, o que é fundamental quando se quer engravidar.

Dependendo de casal, para cada um, a conceção pode levar mais ou menos tempo a acontecer; não há truques. O essencial nesta matéria é ir tentando e, em especial, nos dias da ovulação da mulher.

O facto de a conceção não acontecer assim que o casal decide que é isso que quer, pode geral ansiedade no casal e dificultar a própria capacidade de conceção

De que forma se pode ensinar as mulheres a conhecerem o seu período fértil?

Primeiro há que saber fazer os cálculos para identificar o período fértil. Há várias formas de os realizar, embora exijam uma aprendizagem que pode durar entre 6 meses a 1 ano.

Método do calendário

Durante cerca de 1 ano a mulher deve anotar a duração dos ciclos menstruais, posteriormente deve subtrair 18 dias ao ciclo mais curto e 11 dias ao ciclo mais longo, para se poder determinar o período mais fértil. Por exemplo, imaginemos que uma mulher contabilizou o seu ciclo mais curto com 27 dias e o seu ciclo mais longo com 30 dias.

Então: 27 – 18 = 9 e 30 – 11 = 19
Quer isto dizer que os dias mais férteis desta mulher são entre o 9º e o 19º dia do ciclo. Neste período, ocorre a ovulação e a mulher poderá engravidar se tiver relações sexuais.

Convém não esquecer que o primeiro dia do ciclo é o primeiro dia em que surge a menstruação.

A ovulação pode, no entanto, ocorrer fora do período previsto, em situações de stress, doença, o que torna este método pouco fiável.

A partir dos 35 anos, a fertilidade vai diminuindo mas isso não significa que a mulher não possa engravidar até chegar à menopausa

Método do muco

O muco é uma substância gelatinosa produzida no colo do útero, cuja consistência se altera ao longo do ciclo menstrual por ação das hormonas.

Durante a ovulação, o muco tem a consistência da clara de ovo e tem bastante elasticidade, o que permite a entrada de espermatozóides no útero com alguma facilidade.

A mulher deverá observar todas as manhãs se tem muco na vagina e qual a sua aparência. A aprendizagem é demorada e o muco pode ser confundindo com corrimento ou com sémen.

Este método é bastante arriscado pela sua dificuldade de análise.

Método da temperatura

A temperatura basal do corpo de uma mulher sobe cerca de 2 a 5 décimos de grau nos dias que se situam entre a ovulação e a menstruação seguinte.

A temperatura tem que ser medida diariamente ao acordar, sempre à mesma hora, antes de comer e sem ter feito esforço físico, e utilizando sempre o mesmo termómetro colocado na boca, no reto ou na vagina.

Estados febris e mudanças de horário de descanso podem interferir numa correta leitura.

Estas contas ajudam a identificar um intervalo de tempo (mais ou menos 10 dias) em que é provável que a ovulação ocorra.

Mas, hoje em dia, a tarefa já está mais facilitada, pois há testes digitais de ovulação no mercado que ao detetar o aumento da Hormona Luteinizante, identificam a ocorrência desses 2/3 dias mais férteis em cada mulher.

São equipamentos de diagnóstico fáceis de utilizar – através da urina – que permitem a realização do teste 7 dias seguidos durante um ciclo e muito fáceis de interpretar, pois indicam os dois dias com maior probabilidade de a concepção acontecer, através de um simpático smile (?).

Gostaria de acrescentar alguma informação pertinente?

Quero apenas acrescentar que não devem deixar a ansiedade tomar conta deles, não devem fazer do sexo uma obrigação, pois isso muitas vezes acaba por danificar a harmonia do casal e, até, a própria concepção.

Cerca de 80% dos casais saudáveis engravidam no período de um ano aproximadamente, e que só depois de 12 meses de tentativas falhadas é que o casal deve procurar ajuda especializada para determinar se existe algum problema de infertilidade com o casal.

Até lá, o melhor é treinar com boa disposição e humor.

Dicas úteis para engravidar:

Deixar de utilizar o seu método contracetivo habitual.
Esperar pela regularização do ciclo menstrual – fazer um calendário com o 1.º dia do período/ciclo em cada mês.
 Identificar qual é o período fértil. O teste digital de ovulação é uma ajuda preciosa nesta fase.
 Abstinência ejacuulatória do parceiro durante dois ou três dias antes de ter a relação sexual.
 Não fazer um duche vaginal após a relação sexual.
 Não se levantar logo a seguir à relação sexual.
 Utilizar posições que favoreçam uma peneetração profunda.

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close