Relações depois do parto são um problema para as mulheres?

Avaliar

As relações sexxuais depois do parto pode ser problemático para as mulheres, devido a problemas físicos e emocionais. Conheça a história interessante de um casal, Maureen Green, a autora do livro “Sexual Aspects of Love”, escreveu uma história sobre um casal jovem, Jane e Peter.

Depois de Jane engravidar, ambos estavam excitadíssimos pela chegada do primeiro filho. Foi um parto difícil, mas ambos estavam muito contentes pelo nascimento da sua primeira filha. Peter respeitou o facto de a sua esposa ter levado pontos e estar demasiado ocupada a tratar do bebé, por isso nem falou em sexo durante as primeiras semanas.
Seis semanas depois do parto, Jane ainda se recusava a ter relações intimas e repararam que algo estava errado.

Relações depois do parto

Jane consultou o seu médico e mencionou que estava preocupada porque tinha perdido totalmente o interesse pelosexo.

O médico começou a perguntar-lhe as suas opiniões sobre sexo, casamento e maternidade, e descobriram que no seu íntimo, Jane estava convencida que osexo não é apropriado para uma mãe.

Sentia que tinha que levar a vida mais a sério agora que era mãe e considerava que o sexo era diametralmente oposto à seriedade, talvez mesmo imoral.

Jane queria ser como a sua mãe, que, segundo ela pensava, nunca aceitou o sexo.

Assim que tomou consciência destes pensamentos, o médico conseguiu finalmente convencê-la a unir os papéis de mãe e amante e salvar o seu casamento com Peter, que entristecia de dia para dia.

Mas não são só as mulheres:

Os problemas que os homens enfrentam são ainda mais interessantes. Os homens começam a ver as suas parceiras de uma perspctiva diferente depois de ela dar à luz, especialmente se estiveram presentes durante o parto e não processaram corretamente aquilo que viram.

Antes considerava-a um objeto de desejo, mas depois de vê-la dar à luz, começa a ter medo de magoá-la ao penetrá-la e eventualmente começa mesmo a temer fazer-lo.

O homem é também atormentado pelo facto do mistério que rodeava o corpo da mulher ter desaparecido e que agora terá que partilhar a sexualidade com a presença constante do bebé.

É também aqui que as mulheres costumam falhar, porque passam demasiado tempo com a criança e em tarefas domésticas e esquecem-se completamente dos seus maridos, uma vez que nas primeiras semanas depois do parto, nas suas mentes, são antes de tudo mães e não parceiras sexuais ou objectos de desejo.

Ou como comentava uma nova mãe: «O lado sexual da vida parecia insignificante e eu deixei escapar por completo como era importante para o meu marido.»

Obviamente que nem todos os pais se podem dar ao luxo de levar os filhos para o trabalho por diversão.

A maioria só arrasta os filhos atrás quando não tem mesmo outra opção, ora porque nevou e as escolas estão fechadas ora porque a babysitter está doente.

Mudar a forma de vida:

É comum surgirem diversos problemas sexuais depois do parto mas as razões são normalmente simples.

A principal é a exaustão, que se prende com a necessidade de, antes de mais, rearranjar toda a vida com a chegada do bebé.

Habitualmente, os parceiros ajustam-no às suas tarefas e à sua forma de vida e passados alguns meses, todos os problemas sexuais, se é que existiram, desaparecem.

Mas para a maioria das pessoas não é assim tão fácil. Ou conforme é explicado no livro “Love and Sexuality”: “Algumas mulheres ficam cheias de medo depois de se tornarem mães, ficam totalmente dominadas pelo medo.

O marido pode não perceber e sente que a maternidade deveria ser algo completamente natural. Talvez não se aperceba que, para a sua mulher, a maternidade significa aprender novas habilidades, adaptar-se a novas responsabilidades, ajustar-se a novos deveres, como por exemplo, a um novo trabalho.

O marido sente-se negligenciado e rejeitado, porque a mulher só se centra no bebé”.

Fonte: Intimate Medicine

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close