O que é a Resiliência e ser resiliente

Avaliar

Todos nós conhecemos pessoas que passaram por grandes provações e perdas nas suas vidas, que enfrentaram desafios sempre de cabeça erguida e que, ainda para mais, parecem ter-se tornado pessoas mais fortes e bem sucedidas.

Elas são fonte de inspiração para todos nós, pois são pessoas que encaram a vida de maneira diferente. Elas não baixam os braços e elas não desistem dos seus sonhos e objetivos em momentos difíceis. Estas pessoas possuem uma força interna chamada resiliência

Resiliência é um termo da Física que significa a capacidade de um corpo, como por exemplo, um elástico, voltar ao normal depois de ter sofrido uma tensão/deformação, ou neste caso depois de ter sido alargado.

Este termo foi posteriormente adotado pela Psicologia para descrever a capacidade de um indivíduo ter perseverança, ânimo e adaptação quando as coisas não vão bem na sua vida.

A maioria de nós, até pelo menos ter chegado à vida adulta, experimentou algum revés na sua vida. Para alguns pode ter sido a morte de alguém próximo, para outros a perda de uma relação importante, desemprego ou eventos de vida traumáticos… Enfim durante toda a nossa vida somos postos à prova com situações de crise e que parecem exigir mais do que conseguimos aguentar.

Para não falar que no dia a dia somos confrontados com aborrecimentos, problemas e stress.

Por isso, todos nós precisamos de ser resilientes ou aprender a sê-lo. Também acontece que em determinadas áreas da nossa vida conseguimos ser mais resilientes e noutras podemos precisar de ajuda para trazermos ao de cima a nossa força interna para ultrapassar as situações negativas.

Depende dos nossos recursos de resiliência tornar-nos pessoas desanimadas e resignadas com a vida, ou por outro lado, recuperarmos e encontrarmos uma maneira de seguir em frente.

A resiliência é a chave para o sucesso no trabalho e para a satisfação com a vida.

Como são as pessoas resilientes?
  • São pessoas que vão à procura de experiências desafiadoras e que encaram as dificuldades como oportunidades para ultrapassarem os seus limites e expandirem os seus horizontes;
  • Elas compreendem que os seus insucessos e fracassos não são o fim dos seus sonhos e objectivos. Aliás, elas não sentem vergonha quando falham, mas retiram uma lição, aprendizagem, significado, como lhe quisermos chamar, das situações em que fracassaram e utilizam isso para se tornarem mais fortes e subirem mais alto na sua vida;
  • Estas pessoas são relutantes em deixar que experiências de vida adversas lhes impeçam de seguir o seu caminho;
  • Elas não são imunes à ansiedade e às dúvidas, elas simplesmente não deixam que isso tome conta delas e lhes impeçam de atingir os objectivos que propuseram a si próprias;

A resiliência transforma dificuldades em desafios, falhanços em sucessos, desânimo em poder. A resiliência torna as vítimas em sobreviventes e sobreviventes em pessoas bem sucedidas. 

Como se tornar uma pessoa resiliente?

Ser mais resiliente implica mudar a forma como vemos as adversidades e passar a encará-las como desafios.

O que distingue uma pessoa resiliente de uma pessoa que não é, pode ser determinado pela infância, no sentido em que a forma como analisamos os eventos que ocorrem na nossa vida vão sendo aprendidos ao longo das vivências pessoais e dos modelos que vamos tendo ao longo da vida.

Formas de pensar não resilientes podem levar-nos a adquirir crenças não adaptativas sobre o mundo e a utilizar estratégias desapropriadas para a resolução de problemas que apenas desperdiçam a nossa energia emocional e recursos de resiliência valiosos.

A percepção de auto-eficácia, isto é, a crença que o individuo tem em conseguir controlar o ambiente em que se insere e de resolver os problemas quando eles se levantam, é também um ingrediente essencial para ultrapassar situações que parecem exigir demasiado de nós.

As pessoas auto-eficazes comprometem-se  em resolver os seus problemas e elas não desistem quando percebem que a sua solução original não resultou.

Por outro lado, as pessoas que não acreditam que coisas boas podem de facto acontecer nas suas vidas são mais passivas quando enfrentam problemas ou novas situações. Elas utilizam uma estratégia de fuga quando são confrontadas com novas experiências porque elas assumem que não estão preparadas para enfrentar os desafio que as novas situações trazem.

A resiliência é de importância vital quando precisamos de tomar decisões rápidas e acertadas em momentos de caos, além de garantir a habilidade de ultrapassar essas circunstâncias com graciosidade, humor e otimismo.

Partilho com vocês alguns exemplos de pessoas inspiradoras, que nos fazem acreditar de que as dificuldades com as quais nos deparamos em nossa vida não são assim tão grandes:

Victor Frankl

Victor Frankl foi um psiquiatra austríaco, que em 1942 foi detido e levado para o campo de concentração nazi de Auschwitz, juntamente com a sua esposa e com os seus pais. A sua esposa foi obrigada a abortar pelos nazis e anos mais tarde foi transferida para outro campo de concentração onde acabou por morrer. O seu pai morreu de exaustão e a sua mãe morreu asfixiada nas câmaras de gás.

Mesmo sob estas condições, Frankl arranjou maneira de escrever a sua tese sobre psicologia e a busca de um sentido para a vida. Inclusivamente, enquanto esteve doente, e para se manter desperto reestruturou o seu livro com papeis roubados de escritórios nazis.

Em 1945 o seu campo de concentração foi libertado e voltou para Viena acabando por descobrir que os seus familiares mais próximos foram assassinados nos campos de concentração.

Em 1946 escreveu um livro que acabou por se tornar num best seller sobre a sua experiência nos campos de concentração e concluiu que a diferença entre as pessoas que morreram e as pessoas que viveram estava no sentido que estas atribuíam à sua vida.

Ao longo da sua carreira, Frankl procurou dar ênfase ao significado que damos à nossa vida, o valor que o sofrimento tem e a responsabilidade que temos em fazer algo na nossa vida que nos ultrapasse.

Frankl morreu a 2 de Dezembro de 1997.

Chris Gardner

Chris Gardner

O filme “Pursuit of Hapiness” foi inspirado na história de vida deste senhor.

Chris Gardner é hoje em dia um empresário de sucesso, um escritor e um filantropo. Mas nem sempre a sua vida foi assim.

A sua infância foi marcada pela pobreza, violência doméstica, abuso sexual e alcoolismo parental.

Mais tarde, quando passou a ser um pai solteiro (a sua mulher não conseguiu aguentar com todas as suas dívidas) Chris Gardner foi despejado diversas vezes de residências por não conseguir pagar as despesas até que se tornou num sem abrigo mais o seu filho.

Graças à sua força de vontade em um dia ser corretor da bolsa, Gardner consegue um lugar no programa de treino da Dean Witter Reynolds.

Chris Gardner conseguiu montar a sua própria empresa e em 20 anos conseguiu gerar uma fortuna avaliada em 600 milhões de dólares.

Hoje em dia, Gardner preocupa-se em apoiar instituições de crianças e de sem abrigo, além de que tem como objectivo ajudar os outros, através de palestras e do seu livro, a alcançar o seu verdadeiro potencial.

Michelle Salt

Michelle Salt é atleta de snowboard canadiana, que teve um acidente de moto que pôs a sua vida em risco. Michelle sofreu inúmeras fracturas, submeteu-se a várias cirurgias e perdeu uma perna.

Desde criança que Michelle adora desporto e desde aí que tem vindo a seguir o sonho de se tornar uma atleta profissional.

Três anos após o acidente de moto, Michelle conseguiu tornar o seu sonho realidade e foi a primeira atleta feminina paralímpica de snowboard. Michelle é também atleta de fitness e de outros desportos.

Michelle dá também palestras sobre motivação.

Michelle Salt

você pode gostar também

Este site utiliza cookies para melhorar a navegação. De acordo com as leis europeias ao navegar neste site concorda com a utilização de cookies. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close